Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

Acredita em ti.

"Quem me encontrar vai querer sorrir
Quem me descobrir vai querer ficar
Vou fazer feliz o mundo vão
Então, meu bem, vou ser alguém!"

Chorar...

Há vários tipos de choros: o da ansiedade, o da tristeza, o da solidão, o do medo, o do nervosismo, o da dor e o da felicidade. Quero cingir-me a este último. O meu namorado diz que sou uma "crepideira" que choro por tudo e por nada, além de eu detestar o nome (e aqui não concordo com ele!) mas sou obrigada a concordar com ele no resto, porque sou mesmo choradeira!!! Eu choro quando estou muito nervosa, quando vejo filmes românticos e eles ficam juntos no fim, mas choro muito mais quando eles ficam separados e choro aos soluços se um deles morre no fim ou a meio! Mas não me fico por aqui, choro quando as músicas dizem na minha vez o que mais quero dizer, quando alguma diz tudo aquilo que sinto e dou graças por ser "normal" porque mais alguém sente o mesmo que eu e choro quando vejo os jogos olímpicos, jogos de ténis, campeonatos de atletismo, ginástica, natação, em resumo em TUDO! Vejo com grande admiração e enorme felicidade quando um atleta depois de 35088horas (…

Alcateia 56

Terminou hoje o ano escutista da minha Alcateia, confesso que foi um ano cheio, com muitas ausências por causa do CIP, ARCNEC e afins, mas valeu muito a pena!  Agora é olhar em frente orgulhosa do que deixo para trás!

Voltar...

Num exercício mental obriguei-me a decidir onde voltaria já amanhã se um Aladino me concedesse 3 desejos.
O resultado deixo-vos aqui:

Paris - França
Barcelona - Espanha
Praia do Amado - Portugal

When we were young by Sucré

"When we were young I never had to worry I never even cared 'Cause something always came my way When we were young I never had to carry Those fears I have today You take me when I close my eyes"

AmizadePuraNãoTemosDeTodos.

SOBERBO Já o vi há algum tempinho, mas não me esqueço!

Sonhar...

“Daqui a vinte anos vais estar mais desapontado pelas coisas que não fizeste do que pelas que fizeste. Por isso livra-te de todas as amarras. Afasta-te do teu porto-de-abrigo. Apanha o vento nas velas.” Mark Twain


Ela termina de ler e pensa no que tem. Como a vida é amarga e só nos mostra o que temos quando deixamos de ter. Vai em frente, arrisca, erra, faz mal feito, mas faz! Exita no que dizes, mas não no que fazes. Ama, vai mais longe. ARRISCA! Segue em frente, saboreia o sol, aceita as nuvens, dança numa chuva de verão com aroma a terra molhada. Diz a quem amas o que sentes, vais ficar assombrada com as felizes respostas. ARRISCA! Diz que tens saudades de quem te prometeu vir e ainda não apareceu. Diz a quem já gostaste que estiveste apaixonada por ele. Diz-lhe, vais ver que ele também esteve por ti. E hoje não é tarde... Nunca é tarde! ARRISCA! Aceita as derrotas e agradece à natureza tudo o que tens. Tu és os teus erros, és o teu mau humor ao acordar, és as tuas desculpas que fic…