Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2011

2012

BOM ANO!
Eu vou em frente com a mão direita no ar e a gritar: "Podem vir, podem vir!"

Morte.

A morte é provavelmente o único assunto que reúne consenso, quando pedimos um exemplo daquilo que nos assusta, ou melhor, que nos aterroriza. A questão aqui é quando morre uma mãe, uma esposa, uma amiga, uma avó, uma mulher... que sofrimento todo este causado pela máxima lei de que tudo tem um fim. Ontem apercebi-me que a capacidade de aceitação, da resignação deste acontecimento revela uma superioridade de espírito que até hoje não me tinha apercebido. Quando ouvi o pai, marido, avô e homem a falar fiquei com vontade de ser sua neta. "Sabem, é muito penoso, a perda é avassaladora, mas é mesmo assim, é a lei da vida e a vida não pára! Hoje foi a nossa família, amanhã será a de outras pessoas, infelizmente é mesmo assim... Mas a presença de família, de tantos amigos, faz diminuir a dor e o conforto que recebo de todos ajuda a ultrapassar o momento (...)" Gostava de que quando chegasse a vez da minha família (porque quer queiramos, quer não, estamos todos em fila, só desconhec…

Sofrer.

Pára.
Pensa que nos próximos 30s todos aqueles que amas vão morrer... Sentes o nó a formar-se na garganta? Já sentes a pontada no peito? Agora imagina que passas 30 anos ou mais sem pensares que o hoje pode não antever um amanhã e que embrenhado na rotina do dia-a-dia e com os afazeres que a tudo obriga, foste esquecendo que quem mais amas não dura para sempre... Eu penso muito nisso. Tenho um medo enorme de perder os meus avós, os meus pais... Talvez por isso, faça força (sim, também preciso! É sempre fácil dizer o pior, já o contrário...) para dizer (sempre que me lembro) o quanto gosto deles, mesmo ao telemóvel, estar presente nos aniversários ou simplesmente ouvir as histórias que já ouvi mil vezes, porque que o meu avô adora contar algumas de novo. E dou valor às pessoas, sinto a sua falta quando o silêncio chega e vence-me e fico só com a minha consciência, inimiga nos piores momentos. Porque escrevo isto?? Porque hoje percebi que há quem me conheça há tão pouco tempo e sei que j…

Primavera.

Esta música é majestosa.

Banco de jardim.

Hoje recebi uma mms que me fez abrir a boca! Recebi a foto do banco de jardim onde o meu namorado escreveu a minha fita de fim de curso. Parece algo banal, não fosse esse banco de jardim situar-se numa ilha, bem longe de Coimbra em que ele ao ver o mar pôs o Tico e o Teco a funcionar para escrever a minha fita... e que fita!
Eu acho que ele não se acha um romântico, mas ele é muito mais do que eu. Eu uso e abuso nas palavras, ele oferece-me mil gestos e momentos, oferece-me actos e esses já falam por si. Estou apaixonada, muito mais que no primeiro dia...

Porque os médicos não fazem manifes?! Aqui fica a resposta.

Copos.

Porque amar é tão natural como a sua sede?!

Love it!

Escritor vs Blugor.

Ontem vi este filme. E que filme... Faz-nos pensar que não somos donos de nada, muito menos da vida que temos e das opções que diariamente são realizadas sem nos consultarem. Mas a minha abordagem não pretende ser política, isso guardo para mim, só quero partilhar uma frase que me fez pensar na palavra que inventei instantaneamente: BLUGOR e passo a definir: Não é sinónimo de escritor, representa a pessoa que redige textos em blog(s)." E isto porquê?! Porque no filme ouve-se isto a um certo momento: "Escrever num blog, não é ser escritor, é graffiti com pontuação." Parece-me que sou uma rebelde...

George Clooney

Muito bom.
Mais um excelente exemplo de que não é só o Cristiano Ronaldo que é muito bom no que faz e mesmo assim perde-se por um belo naco de carne! E que naco... Os homens são assim, grande ideias e carne fraca!

Ryan Gosling.

You're so good to be true!

Flor de Jasmim

Como o vento que embala
as ondas do mar
Vieste sussurrando,
Tens de aprender a perdoar.

Como o sol que ilumina
a escuridão
Vieste de surpresa
e aceitaste-me como um irmão.

E és assim uma flor de Jasmim
que sem me conhecer, já gosta de mim
Como pai que abraça o filho
e faz florir a luz do teu trilho.

Como o amor que aceita todos por igual
tu ensinaste-me a olhar de outro modo
E eu vi mais longe que o horizonte
vi-te a ti e a mim de braço dado,
Lá longe naquela ponte...

Coldplay.

Chris, é a segunda vez que me vais ver! Só te peço isto ARRASEM!

Para ti.

Foi para ti que desfolhei a chuva para ti soltei o perfume da terra toquei no nada e para ti foi tudo.
Para ti criei todas as palavras e todas me faltaram no minuto em que talhei o sabor do sempre.
Para ti dei voz às minhas mãos abri os gomos do tempo assaltei o mundo e pensei que tudo estava em nós nesse doce engano de tudo sermos donos sem nada termos simplesmente porque era de noite e não dormíamos eu descia em teu peito para me procurar e antes que a escuridão nos cingisse a cintura ficávamos nos olhos vivendo de um só amando de uma só vida.
Mia Couto

Eddie Cibrian

Isto é aquilo a que vulgarmente designo de problema!

15º Curso do ARCNEC

Cada vez mais perto do sonho! Patrulha NEC is the best!

O caminho.

Na vida o importante é como se faz o caminho, como se vive o dia-a-dia, porque as tatuagens não são minhas e não sou eu que carrego a vergonha! Não sou eu que apago um amor. Ofereço o meu calor a quem se arrepia, encubro-me na nuvem mais alta e voo para longe, voo mais alto, como um velho amigo meu, Ícaro, me ensinou a não fazer... Fico nervosa, quase perco o controlo, dou comigo a tremer, mas acordo com o forte bater do meu coração que me lembra quem sou e que aqui não devo continuar. Faço falta aos meus, a minha arma é o meu coração e só esse me atraiçoa. A melodia ainda não está esquecida, o cansaço acompanha-me e o céu já me disse que não é o limite, é a meta de muitos, mas para mim é o início de um sonho muito maior...

Número 1.

Hoje completei o top 3 do IMDb e aplaudo o número 1. MAJESTOSO!

Melancholia.

ADOREI!

Regra nº 1 para senhoras!

Vitória de Samotrácia.

No Louvre, sem dúvida o que mais me impressionou!